Amamentação do alérgico: qual sua importância?

Assessoria de Turismo
Amamentação do alérgico: qual sua importância?

A importância da amamentação do alérgico é ENORME. Mas, assim como eu, muitas mães não tem sido bem orientadas pelos médicos.

Falaremos sobre isso neste post. PRECISAMOS FALAR!

O cenário mais comum que costuma acontecer é o seguinte:

  • mãe que amamenta,
  • bebê que começa com possíveis sintomas de alergia alimentar,
  • vai ao médico,
  • faz exames,
  • dá positivo para algum alimento (ou não),
  • médico manda entrar na dieta de exclusão do alérgeno,
  • médico indica desmamar e entrar com fórmula específica para bebês alérgicos.

Ou só comigo aconteceu isso???

É incrível a capacidade que os médicos tem de já indicar o uso das fórmulas ao invés de apoiar a mãe neste momento de fragilidade para prosseguir com a amamentação.

É fácil? Claro que não! Você precisa fazer a dieta junto porque alguma proteína do alimento que seu corpo não processar pode ser passada via leite materno à criança.

Precisa controlar traços, ler rótulos, trocar utensílios, sua vida passa a ser mais restrita no que toca a comer fora de casa…

Então você pergunta:

Vale a pena prosseguir com a amamentação do alérgico?

Sim, muito.

Entenda que nenhum leite – NENHUM – é melhor para o seu filho do que o SEU leite.

Ele tem todos os nutrientes necessários para o tamanho, idade, estrutura que seu filho tem.

Que sabedoria há na natureza!

A quantidade que seu bebê mama de leite é o que ele precisa para saciar sua fome e se desenvolver.

E quando mais ele mama, mais leite seu corpo produz.

Isso sinceramente é lindo! A mulher foi formada para ser cocriadora da vida.

Mas por que somos instruídas a interromper a amamentação do alérgico?

A resposta é: esta é a VIA MAIS FÁCIL.

Seu filho só estabiliza quando você estabilizar, ou seja, você tem que descobrir onde está o “furo” na dieta.

Você precisa ser radical até seu filho parar com os sintomas.

Só que isso dá trabalho… e como!

Fora isso, temos o fator emocional que é continuar vendo o bebê sem melhora, mesmo fazendo a dieta.

Você não sabe se está mesmo fazendo certo, se tem que mudar algum procedimento… e a nossa dor de vê-los reagindo, acredito é maior que a dor deles!

A gente chora junto… Coisa de mãe…  <3

Entenda que o organismo precisa de um período para se livrar da contaminação que tinha.

Ao menos uns 20 dias. Mesmo assim persista!

Seu filho vai melhorar!

A nutricionista Rita de Cassia Paz diz que mãe de alérgico, alérgica é. Isso se aplica a amamentação também!

Ah, se eu tivesse sido bem orientada… não teria feito o desmame tão cedo deles. E como me arrependi!

Seu leite tem todas as propriedades que seu filho necessita.

Inclusive para equilibrar novamente o organismo irritado pela alergia.

Prolongue a amamentação do alérgico o quanto puder. Só vai fazer bem e ajudá-lo nesta caminhada de dieta de exclusão do alérgeno. E depois faça o desmame gentil.   🙂

Se precisar de ajuda de um profissional focado em amamentação, vá atrás.

A Isa Crivellaro é uma fono especializada em amamentação. Super recomendo!

E eu desejo muito AMOR LÍQUIDO pra vocês dois!!  <3

 

—————————–

Andreia Cartolari é casada e tem dois meninos. Fundadora da Adapte! Turismo, mudou muitas coisas em sua vida nos últimos tempos em busca de uma vida com simplicidade e muito mais significado.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *