Eu não sei o que meu filho tem!

Assessoria de Turismo
Eu não sei o que meu filho tem!

Eu não sei o que meu filho tem! Quantas e quantas vezes eu me peguei falando isso porque meu filho não estava bem. É quando bate o desespero!

O bebê não dorme… nunca! ou pouquíssimo… e um sono muito agitado.

Se contorce, chora muito, parece incomodado com alguma coisa.

Reclama muito ao mamar, arqueia as costas pra trás, barriguinha distendida..

Quando acaba de mamar, tem vômito em jato. Não pega peso, não se desenvolve dentro do esperado para a idade.

Eu não sei o que meu filho tem!

Nos dá um aperto no peito, um desespero e uma angústia que é indescritível!

Que dor é esta que sentimos ao ver nosso filhote sofrer e sem saber o que fazer ou a quem procurar.

Com noites em claro seguidas, fica difícil pensar com clareza o que é necessário fazer.

Procure primeiramente o pediatra do seu filho e explique tudo que está acontecendo. Sempre procure um médico! Esses “remédios milagrosos” que vão sendo ensinados pode ser muito perigoso. Não arrisque!

Outra coisa muito importante: siga seu INSTINTO de Mãe!

Seu filho não está bem, vá ao médico! Não se sentiu segura com o que foi dito, procure uma segunda opinião!

Nossos filhos precisam de nós, então não se contente com qualquer historinha. Vá atrás!

Pode não ser nada… menos mal! Pelo menos se fica aliviada de saber que é algo simples ou que vai passar logo. Mas caso não for tão simples, você não fica se culpando de que deveria ter feito mais, ido além, tentado novamente.

Vida de mãe não é moleza! Mãe de alérgico então…

São idas e idas em médicos diferentes, muitas vezes com informação desencontrada ou não conclusiva com você tentando chegar num diagnóstico ou parecer definitivo.

Saber que seu filho tem alergia a um alimento é um choque, eu sei. Mas muito pior, é a agonia de “eu não sei o que meu filho tem”.

Com diagnóstico e passado o primeiro momento do susto, vamos atrás de informação e começamos a nos adequar a nova vida.

E quando não se tem nem isso?

eu não sei

É terrível. Passar dias com uma criança que ainda não sabe falar pra dizer o que tem de errado com ela e chorando constantemente.

Chora o bebê e chora a mãe! Não tem emocional que aguente uma pressão dessas.

Então se você recebeu o diagnóstico recente e ainda está mal por isso, eu te digo: limpa essas lágrimas, amiga!

Você tem o direito de chorar por tanta coisa de uma vez acontecendo? Sim.

Você tem direito de se preocupar em como será a vida daqui em diante? Sim.

Mas não se deixe paralisar.

Ainda temos um caminho a percorrer e seu filho precisa de você. Urgente! Porque a gente precisa comer todo dia…

Então arregaça as mangas e vamos à luta!

Você ainda vai descobri que a alergia alimentar também tem um lado bom.

Mas como assim?

Bom isso é assunto de outro post, leia ele aqui.

No mais, eu te desejo CORAGEM. E se precisar de mim ou da Adapte!, nós estamos aqui.

Conta com a gente!

 

—————————–

Andreia Cartolari é casada e tem dois meninos. Fundadora da Adapte! Turismo, mudou muitas coisas em sua vida nos últimos tempos em busca de uma vida com simplicidade e muito mais significado.